Você está aqui: Início / Saúde / Passo a passo para acabar com o torcicolo

Passo a passo para acabar com o torcicolo

Ao acordar, o indivíduo sente uma leve dor no pescoço. Não dá muita importância, mas a intensidade da dor se acentua até que qualquer movimento da cabeça se torna praticamente impossível. É o torcicolo, endurecimento do músculo esternoclidomastóideo, responsável pelos movimentos da cabeça.

Existem diversos tipos de torcicolo. As causas do mais comum — torcicolo propriamente dito — ainda não foram bem determinadas: popularmente, se atribui o problema a “golpes de ar” ou “vento encanado”. Além de possíveis alterações de temperatura, os sintomas também podem ser provocados por exposição ao calor e à umidade, má postura física, traumas e tensão nervosa.

O torcicolo ocorre com mais frequência com homens de mais de 30 anos. Entretanto, pessoas jovens ou idosas também costumam ser afetadas. A evolução é que varia: pode ser curta e esporádica ou longa e constante. Como a maioria dos casos não é perfeitamente explicável, não há um tratamento específico, a não ser, é claro, quando se sabe a causa do torcicolo. A cura pode surgir espontaneamente, como por meio de analgésicos ou de remédios que provoquem o relaxamento dos músculos.

RELAXAMENTO DOS MÚSCULOS

O efeito dos exercícios e massagens pode ser reforçado com o uso de pomadas à base de iodo. Mas é preciso evitar correntes de ar frio e umidade, causas do torcicolo.

Para o descongestionamento muscular, o caminho mais indicado é a massagem e exercícios adequados, isto é, que não causem dores excessivas quando aplicados.

A primeira e a mais importante medida para evitar um torcicolo é a-prender a relaxar o músculos. Sob tensão, eles trabalham mais e colocam em risco a articulação: um músculo retesado exige impulsos nervosos, queima de açúcar e acaba ficando enrijecido.

Além disso, é necessário dormir em posição correta. Neste caso é necessário escolher um travesseiro adequado: deve ser um rolo pequeno e baixo, colocado sob a nuca, para que o pescoço não fique solto. Aliás, essa região é de muita importância, porque corresponde ab corredor por onde passa o ar que entra e sai dos pulmões. Se o pescoço ficar em posição torta, além de dificultar a passagem da respiração e do sangue oxigenado que se destina ao cérebro, provoca a intoxicação dos músculos da região cervical, principalmente o esternoclidomastóideo.

OUTROS TIPOS DE TORCICOLO

Além dó torcicolo que aparece sem causas determinadas, há diversos outros tipos; os mais importantes são:

Torcicolo congênito — Provocado pela parada do desenvolvimento ou por lesão no músculo esternoclidomastóideo. O tratamento para este tipo é o cirúrgico.

Torcicolo mental — Observado apenas em pessoas com problemas mentais, consiste em espasmos e tiques dos músculos do pescoço. A cura é tanto mais difícil quanto maior for a gravidade da doença mental.

Torcicolo odontoatlóideo — Causado por rinofaringite (inflamação da nasofaringe), que irrita o músculo esternoclidomastóideo. O primeiro passo para a cura é tratar da inflamação.

Torcicolo sintomático — Também chamado reumático, ele é um reumatismo localizado. Causado por alterações eletrostáticas do músculo esternoclidomastóideo, apresenta cura incerta. Talvez seja resultado de resfriamento, umidade e frio a que o pescoço foi exposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Scroll To Top
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.